jusbrasil.com.br
31 de Maio de 2020

Meu artigo foi plagiado no Jusbrasil. O que fazer?

Comunidade Jusbrasil
Publicado por Comunidade Jusbrasil
há 25 dias

Bom dia, Comunidade! Juliana por aqui.

Nessa última semana, um usuário entrou em contato com o nosso time, enviando o link de uma publicação escrita por ele e que havia sido plagiada por outro membro, aqui na Comunidade.

Ele demonstrou sua insatisfação ao reportar o caso, e pediu para removermos a publicação feita pelo usuário.

A partir disso, decidi falar um pouco sobre boas práticas para compartilhar conteúdos de terceiros e o que fazer quando um conteúdo seu for plagiado na Comunidade Jusbrasil.

Deixando claro, que o foco hoje não é falar sobre medidas judiciais a serem tomadas, e sim sobre o que fazer para resolver da forma mais amigável, aqui na Comunidade.

O conteúdo foi postado sem minha autorização. O que faço?

Infelizmente, devido ao alto volume de publicações, ainda não conseguimos checar a duplicidade de conteúdos postados aqui.

A forma mais eficaz de resolver esse problema, aqui na Comunidade, é entrando em contato por mensagem diretamente com o perfil que fez a publicação ou reportando o conteúdo para nós, por meio de um botão (Reportar) existente nos “três pontinhos” que ficam na barra entre o título e o início da publicação.

Ele é caminho mais rápido para nos sinalizar que conteúdos fora das regras ou plagiados estão soltos por aí. Damos atenção prioritária à essas demandas reportadas e saiba que todo conteúdo reportado é visto.

E o que fazemos a respeito? Depois que chegamos à conclusão de que a publicação foi plagiada, ocultamos essa segunda publicação e entramos em contato com o usuário que o fez. O plágio é considerado crime, sendo assim uma prática que não podemos permitir por aqui.

O que é preciso fazer antes de compartilhar um conteúdo que já existe?

A primeira recomendação é que peçam autorização. Nem todo autor gosta de ver suas ideias, estudos e artigos sendo compartilhados por outras pessoas. Esse primeiro passo é o básico para entender se o autor em questão se sente confortável com essa prática e consequentemente, para evitar problemas futuros.

A segunda recomendação é que deem créditos ao autor original. Citar a fonte é a medida principal a ser seguida. Se puderem, façam link ao perfil dele (a), ou simplesmente adicione o nome da pessoa antes da publicação, referenciando em negrito.

Aqui um exemplo de referência feita pelo professor e autor na Comunidade, Flávio Tartuce, que republica alguns artigos com a autorização de seus amigos autores:

Nós, do Jusbrasil, e vocês, membros, somos vigilantes da Comunidade. Fazemos parte de um todo e precisamos uns dos outros para cuidar desse espaço, que é nosso. Qualquer dúvida, deixem nos comentários ou falem comigo por direct, se preferirem. Um abraço!

11 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Muito oportuno o artigo!
Hoje reportei dois casos em que um autor e uma autora publicaram um artigo que escrevi ontem. Apesar de terem mencionado meu nome ao final, achei ambos muito estranhos, pois se a ideia era destacar o conteúdo acredito que o melhor seria escrever seu próprio artigo e fazer referência ao autor e ao link para que os leitores acessassem o artigo original, e não simplesmente copiar todo o conteúdo como se estivessem desenvolvendo o tema.

Esta semana vi outro caso em que essa mesma pessoa copiou o artigo de um outro colega que eu havia acabado de ler. Era exatamente igual, também achei muito entranho.

Estou comentando porque essa prática não me parece estar de acordo com a seriedade desta comunidade. continuar lendo

@wptoni eu vi, fizeram ipsis litteris do seu artigo. Reporte para o @jusbrasil . continuar lendo

O negócio anda complicado mesmo..plágio atrás de plágio!

Parabéns, novamente, equipe do Jusbrasil! continuar lendo

Certa vez escrevi aqui no Jus um artigo tratando da infração ética cometida na cópia (não autorizada) de petições. 70% dos comentários dizia que "todo mundo faz isso" ou que "não há razão para incomodar-se". Infelizmente, as pessoas banalizaram o plágio. continuar lendo

Acredito que se a pessoa quer publicar sobre o mesmo assunto, basta comentar o tema indicando o artigo do colega.
Plágio é feio, é deselegante, é chato, é ilegal e o próprio plagiador é quem sai perdendo.
Falta de originalidade e profissionalidade. continuar lendo